>TJ/SP: ADIN livra bancos da obrigação de isolar visualmente usuários no atendimento

Posted: Abril 18, 2011 in - Notícias, Direito Constitucional

>        O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo julgou procedente, em sessão realizada no último dia 2, a Ação Direta de Inconstitucionalidade da Lei nº 4.279, de 12 de novembro de 2009, do Município de Taubaté, no interior paulista.
        O ato normativo em questão impunha às agências de instituições bancárias daquela cidade a obrigação de isolar visualmente os usuários durante o atendimento, sob pena de sanções administrativas.
        Segundo o parecer da Procuradoria-Geral de Justiça pela improcedência da ação, “a análise da lei local impugnada revela o exercício da competência normativa municipal sem extravasamento de seus limites, pois é plenamente admissível ao Município exigir de estabelecimentos bancários medidas e providências para proteção da vida, da integridade física e do patrimônio de seus usuários e consumidores”.
        Em junho do ano passado, o relator da ADIN, desembargador Boris Kauffmann, já havia deferido a medida cautelar suspendendo a vigência e eficácia da lei.

        Processo nº 0105761-74.2010.8.26.0000

        Assessoria de Imprensa TJSP – AS (texto)

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s