Archive for the ‘– Entrevista’ Category

>O diplomata e cientista político Marcos Troyjo foi porta voz do Brasil no conselho de segurança da ONU e é professor visitante na Sorbonne. Além disso, é um estudioso de Leonardo da Vinci e Nicolau Maquiavel.

Trayjo falou sobre a ligação entre Da Vinci e Maquiavel, ambos florentinos, contemporâneos e que buscavam a mesma coisa – “o homem perfeito”. Marcos falou sobre as obras de engenharia de da Vinci, a maioria para fins militares, enquanto ilustrações originais de Leonardo eram mostradas no telão.

Ele também falou sobre a ligação de Da Vinci com Cesare Borgia e o duque de Sforza, para quem trabalhou e a história do mural com a pintura da Batalha de Anghiari.

Receba as atualizações no seu e-mail:

Delivered by FeedBurner
Anúncios

>Milton Teixeira fala sobre a data que marcou o descobrimento do país.

Receba as atualizações no seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

>A professora Maria Luiza Tucci Carneiro lançou o livro Tempos de Fascismos, pela Edusp em co-edição com a Imprensa Oficial. Para ela, o plural “fascismos” se aplica porque muitos movimentos totalitários  (como o nazismo, o fascismo italiano),  têm  elementos em comum:  o racismo,  a intolerância, um partido único, um líder carismático, a censura e uma policia política.
Em “fascismos” também se encaixaria, por exemplo, o Estado Novo brasileiro, governado por  Getúlio Vargas que, durante um bom tempo, cortejou o nazismo alemão e o fascismo italiano, além de ter tolerado a versão brasileira desses movimentos: o integralismo.
No telão, foi exibida uma imagem do livro na qual apareciam o poeta Fernando Pessoa e o pintor e escritor Almada Negreiros, vítimas de discriminação em Portugal, conforme artigo de autoria de Nuno Rosmaninho.
Além deste livro, Tucci Carneiro  comentou sobre  seu novo livro Cidadão do Mundo: O Brasil diante do Holocausto e dos refugiados do nazifascismo (Perspectiva), cujo tema insere-se nos Tempos de Fascismos.

Receba as atualizações no seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

>Mary Del Priore falou sobre o livro “Histórias Íntimas – sexualidade e erotismo na história do Brasil”. A historiadora comentou sobre a transformação do significado da nudez – de sinônimo de pobreza no século XVI até o hedonismo atual.
Ela também lembrou um comentário de Nelson Rodrigues sobre o biquíni. Segundo o dramaturgo, quanto mais as mulheres se despirem, menos interesse os homens demonstram por elas.
A poligamia – para muitos, invenção da sociedade contemporânea – sempre existiu. Atualmente, no entanto, a poligamia é “sequencial”: tanto homens quanto mulheres estão se relacionando com maior número de parceiros e mais jovens.
Mary também falou sobre a noção de higiene, considerada nefasta. Como as pessoas tinham uma sensibilidade olfativa diferente da que temos hoje, existiam poucos banheiros nas casas – quando existiam. No palácio de Versalhes, por exemplo, só havia um. A historiadora também comentou sobre técnicas e alimentos que ajudariam a ereção.

Receba as atualizações no seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

>Mestre em Filosofia da Ciência, ele criou o órgão que combate a corrupção no país: a Transparência Brasil

Receba as atualizações no seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

>Crime Organizado E Organizações Criminosas Mundiais traz a história e a origem da Máfia e outros grupos criminosos.

Receba as atualizações no seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

>O jornalista faz pequena coletânea de pesquisas históricas sérias, irritantes e desagradáveis, escolhidas com o objetivo de enfurecer um bom número de cidadãos

Receba as atualizações no seu e-mail:

Delivered by FeedBurner